Schneider Electric inaugura centro de formação em Eusébio, no Ceará

Conhecido como Semana LULI, evento prevê envolvimento de colaboradores e sociedade em ações sociais em diversas cidades do País e do mundo

A Schneider Electric, especialista global em gestão de energia, lançou em Eusébio, município a 18 quilômetros de Fortaleza (CE), o Programa Schneider na Comunidade. A iniciativa busca promover a inclusão digital e a capacitação profissional dos jovens da comunidade onde está localizada a fábrica da companhia, adquirida da Microsol em 2009.

“Mais do que um movimento de mobilização, o programa Schneider na Comunidade é o símbolo do nosso compromisso com Eusébio e com o Ceará, que abraçou a ambição da Schneider Electric de viver em um mundo em que todos possam fazer mais usando menos recursos do nosso planeta”, afirma o vice-presidente da divisão de TI e voluntário convicto Jesús Carmona.

           Em uma sala construída e equipada especialmente para o programa, a Schneider Electric promoverá um curso que conta com dois módulos (“Tecnologia e Comunidade” e “Tecnologia no Trabalho”) inspirados no Programa Intel Aprender, que desenvolve habilidades de alfabetização digital em mais de doze países.

           A Schneider Electric conta com mais de 450 voluntários espalhados pelo Brasil. Todos estão registrados no Portal do Voluntário do Instituto Schneider Electric, fundado em 2011.

Fazendo o Bem Você Vai Longe
O programa “Fazendo o Bem Você Vai Longe”, lançado pela companhia em 2013, tem como objetivo reconhecer e valorizar as práticas de voluntariado de seus colaboradores. A iniciativa, criada exclusivamente no Brasil, prevê o acúmulo de pontos e permite resgates trimestrais. A subsidiária brasileira conta hoje com mais de 450 voluntários ativos e é a única unidade fora da matriz a ter publicado seu próprio relatório de sustentabilidade.

Para participar do programa, é preciso ser colaborador ou estagiário ativo na Schneider Electric Brasil, estar devidamente registrado no Portal do Voluntário do Instituto Schneider Electric. Para cada ação realizada, o participante receberá uma quantidade de pontos medidos em quilometragem. Quanto mais completa a ação, maior a quantidade de quilômetros acumulados. A criação de um novo projeto social, por exemplo, resulta em mais quilômetros do que uma doação. Os voluntários que participarem da Semana LULI ganharão quilometragem em dobro.

            Ao final de cada trimestre, o colaborador pode optar pelo resgate do prêmio ou por continuar acumulando pontos e os benefícios a serem resgatados envolvem outros projetos sustentáveis da Schneider Electric no Brasil e no mundo. Quanto mais quilômetros acumulados, mais longe o ganhador pode chegar, literalmente. Com 500 quilômetros, o voluntário pode conhecer um projeto financiado pela empresa em sua região e, com 10 mil, pode passar de uma semana a um mês desenvolvendo uma missão em qualquer um dos 40 países onde a empresa desenvolve projetos de reconstrução, ensino profissional ou educação para a sustentabilidade.

            “Com essa iniciativa, queremos que os colaboradores vivenciem nossa missão de ajudar as pessoas a fazer o máximo de sua energia, pois grande parte dos projetos que mantemos está relacionada ao uso eficiente e seguro da eletricidade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável das comunidades onde estamos inseridos”, afirma Denise Lana, gerente de sustentabilidade da Schneider Electric. Com iniciativas como a Semana LULI, a empresa pretende elevar o número de horas dedicadas ao voluntariado em 20%.

Confira mais notícias