Iluminação: muito mais do que lâmpadas

Ao contrário do que pode parecer, iluminar um ambiente com a máxima eficiência oferecida pelas tecnologias atuais vai muito além do que podemos ver

Já parou para pensar que a maior parte das lâmpadas opera com 100% de sua potência durante todo o tempo, independentemente da quantidade de pessoas presentes ou das condições de luz natural no ambiente externo? Para equalizar esses e outros fatores, a OSRAM, multinacional alemã especializada em iluminação, oferece ao mercado um conjunto de soluções que pode operar de maneira inteligente: o Sistema de Gerenciamento de Iluminação, conhecido pela sigla em inglês LMS.

Da criação de diferentes cenas para ambientações específicas, de acordo com as necessidades do momento, os produtos da companhia permitem economizar energia e customizar as características dos projetos. Grande parte desses benefícios se deve à capacidade dos reatores, fonte de LED, sensores e controles se comunicarem diretamente com o protocolo DALI®, que permite dimmerização, acionamento e desligamento de vários dispositivos, ao mesmo tempo.

Segundo Juliano Aníbal, gerente de produto da OSRAM para a linha SSL & LMS, operar com o DALI® gera “facilidade e flexibilidade na instalação, mostrando que grupos e cenários de iluminação podem ser alterados sem a necessidade de modificações na instalação elétrica. Por isso, esta tecnologia teve uma aceitação tão rápida e representa um diferencial em projetos”.

Além disso, a iluminação está ligada a mais da metade dos critérios que garantem a certificação LEED. Com ela, é possível desenvolver uma atmosfera mais confortável, que gaste menos energia e cujos materiais têm uma durabilidade maior, produzindo, desta forma, menos lixo ao meio-ambiente. “O Sistema de Gerenciamento de Iluminação favorece ainda o cumprimento das exigências elétricas para conseguir certificação de prédio verde, pois o edifício passa por uma série de avaliações nas quais são computados pontos para avaliar seu desempenho”, explica o especialista. De acordo com a USGBC (United States Green Building Council), o projeto deve garantir uma economia de 30% em energia, 35% em emissões de carbono, 30% a 50% de água e de 50% a 90% no descarte de resíduos.

A aplicação do LMS pode ser vista em qualquer tipo de projeto: escritórios, salas de conferências, hotéis, restaurantes ou até espaços industriais, como grandes armazéns ou plantas.  “A OSRAM possui uma linha completa para automação e um bom exemplo é o sistema EASY Color Control para controle RGB ou pequenas sala e poucas cenas até a linha DALI PROFESSIONAL, que possibilita o controle de até 256 dispositivos DALI® e criação de até 64 grupos e 64 cenas individualmente, obtendo um controle total  do ambiente”, finaliza Aníbal.

Confira mais notícias