GrupoG&D Investe em Fábrica de Smart Card e Chips Telefônicos no Brasil
A Giesecke e Devrient (G&D), uma das líderes globais na fabricação de máquinas de impressãoe processamento de papel moeda, bem como cartões inteligentes e aplicações com chips de segurança para meios depagamento e identificação, acaba de concluir a reestruturação de sua empresa no Brasil e anuncia investimentos para modernizar a e ampliar a capacidade da suafábrica brasileira de Smart Cards e aplicações em São Paulo.

Fundada na Alemanha em 1852, a G&Dregistrou vendas anuais de cerca de 1,7 bilhão de Euros noexercício de 2011, dos quais 1,4 Bilhão de Euros são provenientes de negócios fora do território alemão, incluindo-se aí o Brasil. Com 58 subsidiárias em 32 países, suas 18 fábricas no mundo empregam 10,5 mil profissionais, produzindo soluções end-to- end para smart cards e aplicações móveis seguras para bancos, operadores de telefonia, empresas de transporte e varejo. A empresa mantém também grande produção de máquinas de processamento de cédulas de dinheiro e sistemas de monitoração do ciclo de vida das mesmas para bancos centrais de vários países, bem como documentos oficiais de cidadãos e empresas ao redor do mundo.

A G&D ingressou no Brasil há cerca de 11 anos, através da joint-venture “GD Burti” formada com a empresa brasileira Gráficos Burti, tendo adquirido a participação acionária de seu antigo sócio há cerca de um ano. Passada esta transição, a empresa assumiu neste ano a identidade “G&D América do Sul” e separou completamente os últimos laços operacionais remanescentes daprimeira fase.

Com o novo investimento na fábrica de São Paulo, a G&D brasileira se posiciona como uma das maiores fabricantes de smart cards na América Latina e uma das seis maiores dentro do próprio grupo G&D.

De acordo com Luiz Claudio Menezes, Managing Director da G&D América do Sul e GroupVice President, responsável pela reestruturação, é grande a ambição da G&D em relação ao mercado brasileiro, especialmente no que se refere aos nichos mais avançados de transações e identificação eletrônica. Este é o caso do mercado de smart cards comtecnologia de leitura remota (contactless) e chips de identidade para dispositivos móveis ou conexão por satélite (GSM).

“Ao fortalecer nossa fábrica em São Paulo, estamos especialmente empenhados em sair na frente com novos produtos, como smart cards de grande capacidade e produzidos em policarbonato, bem mais duráveis que os tradicionais e, por isso, muito mais adequados para aplicações com vida útil mais longa, tais como documentos de identidade, carteiras de organizações de classes ou documentos associados a dados históricos e evolucionaisdo portador”, acrescenta ele.
 
O novo investimento também posiciona a G&D como detentora de uma configuração exclusiva de um equipamento de impressãoda Heidelberg, modelo XL 75, que garante a duplicação daatual capacidade de produção diária de cartões da empresa. Através desse equipamento, a G&D passa tambéma oferecer novas opções exclusivas de acabamento, tanto emtermos de cor, textura e efeitos cromáticos como em qualidade de impressão e formatos especiais.

Além desse equipamento, foram adquiridas novas máquinas de personalização, laminação e envelopamento. A empresa também realizou mudanças de layout em sua fábrica, com a incorporação de cerca de 5000 metros quadrados adicionais na área ocupada pela planta, e investiu na automação de vários processos, anteriormente feitos de forma manual.

Ainda segundo Menezes, a nova fábrica daG&D é a mais flexível do Cone Sul e uma das poucas no mundo com capacidade técnica para produção de soluções de alta segurança em nível dehardware, software e serviços, incluindo cartões e plataformas de gerenciamento OTA, com capacidade para a leitura de dados nosistema RFID ou GSM, uma tecnologia estratégica para a entrada da G&D no emergente mercado de monitoramento veicular por chip.

“Há mais de quatro anos, vimos acompanhando a evolução do projeto do Denatran para monitoramento deveículos por chip e já estávamos em posição de vantagem nessa área. Contudo, com a nova fábrica, nossas posições nas licitações que serão abertas, sem dúvida, saem muito mais fortalecidas”, completa Menezes.

Há cerca de 2 anos, a G&D foi a primeira empresa do País a habilitar sua solução de cartões em policarbonato para o projeto do novo Registro de Identidade Civil (RIC), tendo entregado cerca de 1milhão de cartões para projetos piloto nesta área sob responsabilidade do Governo Brasileiro. A G&D está presente com seus produtos nos principais bancos em operação no Brasil, como Bradesco, Itaú, Citibank, Caixa Econômica e Banco do Brasil, oferecendo tanto soluções de smart card quanto de tecnologia de chips para pagamentos. A empresa mantém como clientes as principais operadoras móveis do País, entre elas a Claro, TIM, Vivo e Nextel, além de grandes clientes de varejo e certificadoras digitais como Serasa-Experian e Certisign.
Confira mais notícias