Tecnologia LED na iluminação pública
http://www.procelinfo.com.br/data/documents/storedDocuments/%7BF6E53F8F-BAE5-4A4E-9663-4DAA8E19ABB6%7D/%7B567987BB-22FD-40C1-874C-4D642D31248F%7D/led%203.jpg
Brasil – A iluminação pública exerce papel fundamental no desenvolvimento diário das cidades e a preocupação com o desperdício de energia dessa iluminação está cada dia mais evidente. O Procel Reluz e o Cepel falam das perspectivas para o futuro e sobre projetos de EE na área

Brasil – A iluminação pública exerce papel fundamental para o desenvolvimento social e econômico dos municípios, e é considerada essencial para a qualidade de vida da comunidade. Em detrimento às lâmpadas de vapor de vapor de mercúrio, vapor de sódio e multi vapor metálica nos sistemas de iluminação pública, tendo como marco legal o Plano Nacional de Eficiência Energética, elaborado pelo Ministério de Minas e Energia e o Programa de Eficiência Energética (PEE) da Lei 9.991/00 regulado pela Aneel, a tecnologia LED vem ganhando destaque em projetos de eficiência energética urbana e nos debates sobre sustentabilidade e conservação de energia.

A Iluminação Pública pode representar 75% dos gastos do município com energia elétrica e adotando um projeto de eficiência energética, como o Procel Reluz, a redução média no consumo é de até 40%, como explica o Gerente da Divisão de Eficiência Energética no Setor Público, Marcel da Costa Siqueira.

“Desde 1995, a Eletrobras Procel, por meio das distribuidoras de energia elétrica de todo o país, efetua um levantamento da quantidade, potência e tipo de lâmpada instalada”, porém, “somente em 2000 foi instituído pela Eletrobras Procel, com o apoio do MME, e implementado pelas concessionárias de energia com a participação das prefeituras, o Procel Reluz - Programa Nacional de Iluminação Pública Eficiente -”, disse Siqueira.

O programa tem como objetivo promover o desenvolvimento de sistemas eficientes na iluminação pública, bem como a valorização dos espaços públicos urbanos, melhorando a segurança da população, “disponibilizando uma linha de crédito para financiamento de projetos de iluminação pública. E, recentemente, a linha de crédito foi prorrogada até 2035”, esclarece o gerente do Procel Reluz.

A primeira experiência do Programa com a tecnologia LED na iluminação pública “foi por meio de um convênio com a Universidade Federal de Juiz de Fora. O projeto foi implementado no campus de engenharia da Universidade para melhor avaliação da instalação”, disse Siqueira. Atualmente, outros projetos estão em fase de análise técnica.

Para as técnicas em iluminação do laboratório do Cepel - Centro de Pesquisas de Energia Elétrica do Departamento de Laboratórios do Fundão-, Alessandra Barbosa e Michelle Siriaco, as maiores vantagens em aplicar o LED na iluminação urbana é “que essa tecnologia utiliza menos energia para uma mesma iluminação, não contém mercúrio, possui maior vida útil e tem alto índice de reprodução de cores, melhorando a percepção de elementos na paisagem urbana”, afirmam.
“A iluminação, além de energeticamente mais eficiente, estará mais integrada aos espaços urbanos, disse o gerente do Procel Reluz”

Siqueira do Procel Reluz confirma as vantagens do uso do LED, “o uso do LED na iluminação de vias públicas ainda é recente, mas é bastante promissora, já que testes de laboratório mostram que a eficiência do LED pode ser superior quando comparada às demais tecnologias”, porém alerta, “o seu investimento inicial é muito elevado e na maioria dos casos a implementação do projeto com luminárias LED é economicamente inviável, mesmo considerando a sua vida útil elevada e a redução de despesas com manutenção”, por isso, “as prefeituras devem exigir ensaios de laboratório que atestem a qualidade da luminária e efetuar uma análise econômica”, conclui.

Quando pensamos no futuro da iluminação pública, os LEDs surgem como a revolução que impactará o modo como pensamos e experimentamos o uso da luz nos mais variados espaços e momentos do dia a dia.

Na prática, em âmbito mundial, a transformação dos LEDs já é real. Países como Holanda, China e EUA possuem instalações de soluções LEDs para iluminação pública energeticamente eficientes e absolutamente inovadoras. Reguengos de Monsaraz, em Portugal possui a iluminação pública das principais ruas da cidade dotada de tecnologia LED, substituindo 255 luminárias e suas respectivas lâmpadas, num investimento de 107 mil euros, comparticipado em 80% por fundos comunitários.

No Brasil, segundo o Procel Reluz, há 15 milhões de pontos de iluminação pública, destes, cerca de 30% ainda utilizam lâmpadas a vapor de mercúrio, as quais podem ser modernizadas por sistemas com lâmpadas de vapor de sódio ou LEDs, com vantagens de menor consumo de energia e melhor qualidade de iluminação.

Algumas cidades já utilizam o LED para a iluminação pública e os fabricantes, ao identificarem essa tendência, estão apostando na tecnologia, desenvolvendo produtos mais rentáveis e de alto desempenho. A implantação de projetos de “cidades inteligentes” pelas concessionárias de energia no país é uma resposta de que o Brasil está atento a essa nova tecnologia e preocupado com o consumo ineficiente.

Atualmente, a iluminação LED é vista como uma nova fonte de luz. “A tecnologia da iluminação à LED ainda está em fase de desenvolvimento e acreditamos que estará consolidada já nos próximos 10 a 15 anos o que contribuirá para termos uma iluminação sustentável, de boa qualidade, baixo consumo de energia e com pouca geração de resíduos e impactos ambientais”, afirmam Alessandra Barbosa e Michelle Siriaco do Cepel.

Para o gerente do Procel Reluz, “Sem dúvida o LED é a tecnologia mais promissora que está disponível no mercado e provavelmente será uma importante alternativa para substituir as tecnologias convencionais e aumentar a eficiência energética dos sistemas de iluminação pública”, afirma.

Em aproximadamente 15 anos “A iluminação, além de energeticamente mais eficiente, estará mais integrada aos espaços urbanos, com instalações projetadas para serem visualmente agradáveis também no período diurno. Os sistemas de gestão estarão cada vez mais presentes nas instalações, auxiliando as prefeituras na identificação de falhas sistêmicas e no planejamento da manutenção”, diz o gerente do Procel Reluz.

“O laboratório de iluminação do Cepel vem desenvolvendo trabalhos de pesquisa da tecnologia LED na iluminação, atento aos produtos que estão chegando ao mercado e auxiliando na elaboração dos regulamentos que irão garantir a qualidade dos produtos que estarão disponíveis ao consumidor”, afirmam Alessandra e Michelle do Cepel.

“O Procel Reluz é a única linha de crédito disponível no setor de iluminação e com excelentes condições financeiras, sendo, portanto, o mais importante instrumento para modernização dos sistemas de iluminação pública nos municípios”, enfatiza Siqueira do Procel Reluz.

A tecnologia de iluminação LED tem sido aclamada como o futuro da iluminação e, hoje em dia, os LEDs estão cada vez mais presentes no nosso ambiente. Apesar do elevado custo de implementação, a tecnologia pode ser aplicada, pois o retorno do investimento é viabilizado de forma ecológica e econômica.
Confira mais notícias