LED – Tecnologia LED avança e deve crescer 7% neste ano

A tecnologia de diodos emissores de luz (LED) vem avançando e conquista cada vez mais terreno no setor de iluminação, que deve fechar 2011 com crescimento de cerca de 7% em relação ao ano passado. Em 2010, o faturamento atingiu a marca de R$ 3,7 bilhões, o que representou um aumento de 11% ante o ano anterior, conforme dados da Abilux - Associação Brasileira da Indústria de Iluminação. Com isso, os grandes fabricantes começam a se fixar em produtos de maior valor agregado, saindo da linha de concorrência das lâmpadas comuns, em que o preço estabelece o mercado.

A Philips Lighting obteve um crescimento de 300% no mercado brasileiro, entre janeiro e maio deste ano, nas vendas de lâmpadas de LED, segundo o gerente de Marketing e Produtos da área e do programa de Eficiência Energética, José Fernando Mendes.

"Atualmente, sistemas com LED respondem por apenas 10% do mercado de iluminação nacional, mas com o seu rápido crescimento, estimamos que, até 2020, esse cenário se inverta, com 75% de todos os projetos de iluminação do mercado feitos com LED", estimou o executivo.

Já o presidente e CEO da GE iluminação para a América Latina, Lionel Ramirez, acredita que nos próximos dez anos 40% do mercado de iluminação deverá ser da tecnologia LED. "Hoje quase um quinto de toda a energia produzida é consumido em iluminação, e com a crise mundial de energia e o desejo de cuidar melhor do nosso planeta, em países da Europa, EUA, Argentina, Colômbia, Brasil e Venezuela já existem, ou se está em processo de estabelecer, normas que regulam a eficiência das fontes de iluminação", observou Ramirez.

Iluminação pública

De acordo com um estudo da Philips, o Brasil possui 15 milhões de pontos de luz na iluminação pública, com 63% das lâmpadas de sódio e 37% divididos entre lâmpadas de vapor de mercúrio e outros tipos com baixa eficiência energética.

Com a substituição destes 37% do parque instalado por LED, o Brasil conseguiria economizar 47% por ponto de luz mais eficiente, o equivalente a uma usina hidrelétrica de médio porte ou o suficiente para abastecer 100 mil residências de médio porte por ano, segundo a empresa.

Mendes afirma que a companhia desenvolveu, em conjunto com a Eletropaulo, um projeto no Parque do Ibirapuera que aumentou o número de luminárias em 200%, porém houve uma economia de 20% no gasto com energia utilizando a tecnologia LED.
Confira mais notícias